Melhor tratamento para a água da piscina? (Sal)

E seguindo nossa série de artigos sobre algumas das opções mais utilizadas para tratamento para a água da piscina, hoje seguimos com um novo tratamento. Já falamos em artigos anteriores sobre tratamento com ozônio, tratamento com raios ultravioleta, e agora chegou a vez de falarmos um pouco sobre o tratamento para água da piscina com Sal.

Conheça um pouco sobre este tipo de tratamento:

– Sal

tratamento-sal-piscinas-planalto-bh2Desde os tempos primórdios, sabe-se que das propriedades antissépticas do sal. O tratamento de piscinas com o uso do sal cresceu muito desde os anos 90. Até o aparecimento do tratamento com ozônio. Era uma alternativa de tratamento principalmente para quem sofria de rinite e outras alergias. Os percentuais de cloro reagindo com a água eram bem menores.

Não demorou muito para que este tipo de tratamento se tornasse um sucesso. Sem contar que era muito mais saudável que o uso direto do cloro em grandes quantidades na água da piscina. Além de melhorarem a qualidade da água da piscina, este tratamento evita a grande manipulação de produtos químicos que o tratamento convencional com cloro exige, e também simplifica as tarefas de manutenção.

Com o surgimento de novas técnicas de tratamento, como o ozônio, o tratamento com sal foi perdendo sua ascensão no mercado, mas ainda é uma boa opção de tratamento, principalmente nesta época em que vivemos uma epidemia de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti, pois com o tratamento de piscinas com sal, a água fica protegida o tempo todo.

Nesta técnica de tratamento, o processo por si só já gera o cloro residual que é dispensado em pequenas dosagens na água. Mas assim como qualquer outro tratamento, é preciso ficar atento à qualidade da água realizando sempre suas análises periódicas.

O tratamento de piscina utilizando o sal é feito geralmente pela utilização de um sistema de electróise, que geram cloro a partir do sal comum dissolvido na água e este cloro destrói a matéria orgânica e patogênica presente na água para logo em seguida, transformar-se em sal novamente.

Neste processo é utilizada a molécula de sal que através de uma forte corrente elétrica, se quebra em íons de cloro e sódio, que combinadas com a água e formam o ácido hipocloroso, que trata a água da piscina, combatendo bactérias, algas, parasitas e todos os organismos prejudiciais à qualidade da água e à saúde dos banhistas. Após este processo a água retorna à piscina limpa e cristalina, que sob a ação do sol, transforma os eletrizantes novamente em sal, reiniciando todo o ciclo quando preciso, sem a necessidade de constante reposição do sal.

Uma piscina com este tipo de sistema de tratamento à base de sal pode atrair muito cálcio e até a corrosão de sua piscina e equipamentos, pois o sal é uma substância por si só bastante corrosiva. Mas existem equipamentos que podem amenizar este efeito, como por exemplo, equipamentos com placas de titânio, cuja produção é doseada de acordo com a necessidade e condicionamentos de cada piscina.

A quantidade de sal utilizada para o tratamento é de 5 kg a cada mil litros de água. Portanto a quantidade de sal na água da piscina fica muito inferior à quantidade que existe na água do mar. A água fica levemente salgada, mas não causa os incômodos que a água do mar costuma causar, como resíduos de sal na pele e roupas. Uma quantidade pequena desde o início, e posteriormente só será preciso fazer sua reposição de acordo com as perdas de água durante as lavagens do filtro e quando chover. O que seria uma vez a cada dois a três meses em piscinas residenciais.

tratamento-sal-piscinas-planalto-bh1

Seu investimento inicial e peças de substituição do equipamento são mais elevados que outras opções de tratamento para piscinas, o que deixa sua posição não muito em alta nas alternativas ao uso do cloro. Mas seu investimento traz retorno, pode não ser rápido, pois é geralmente de médio em longo prazo, mas o retorno existe devido ao seu baixo custo em manutenção e eliminação de compra e estoque de produtos químicos, como o cloro, dentre outros produtos. Além de manter a piscina limpa no inverno sem gastos com produtos. Neste caso, é estimado que uma piscina com o tratamento à base de sal tenha um custo anual, em média, menos de 50% do valor de uma piscina com tratamento à base de cloro.

Existem grandes vantagens neste tipo de tratamento, assim como, a quantidade de desinfetante ser controlada e estável, menor tempo de manutenção pela automatização do tratamento, evitar erros de dosagem do cloro, facilidade e agilidade na limpeza e cuidados com a piscina, elimina a estocagem de produtos químicos evitando acidentes com crianças, animais e funcionários que manuseiam estes produtos químicos agressivos, não existe a formação de organoclorados, não deixa cheiro, não irrita pele e olhos, não causa alergias e é uma alternativa amiga do meio ambiente. E quase me esquecendo, é totalmente seguro já que funciona com uma voltagem máxima de 10 v, parecido com a de uma bomba de piscina.

Suas únicas desvantagens são relacionadas ao seu modo de funcionamento, pois para que seu sistema funcione 100%, a bomba tem de estar trabalhando constantemente, aumentando os custos com a energia elétrica, que ainda assim não é tão grande, mas existe. E também a desvantagem do problema com a corrosão em equipamentos.

Sua instalação pode ser feita em qualquer sistema de filtragem sem a necessidade de obras, em piscinas, espelhos d’água e chafarizes, além de fácil utilização. Existem dois modelos de sistemas para o tratamento à base de sal; um de imersão e fluxo, onde o aparelho é instalado próximo ao sistema de filtragem que, ligado às células eletrolíticas submersas na piscina, inicia o processo de tratamento; outro que ocorre fora do ambiente a ser tratado, em aparelhos projetados para trabalhar em conjunto com os de recirculação e/ou filtragem.

Com este tratamento os banhistas podem aproveitar o prazer e tranquilidade da piscina com uma água mais limpa e saudável.

Não perca o próximo artigo da Piscinas Planalto, onde continuaremos em nossa série de tratamentos para piscinas. Em caso de dúvidas, comente em nosso artigo, fale conosco pelos telefones (31) 34414314 / (31) 998367478 WhatsApp / (31) 988118299 ou entre em nosso site www.piscinasplanalto.com.br